5/29/2007

Uma figueira sem figos

"Um certo homem tinha uma figueira plantada na sua vinha, e foi procurar nela fruto, não o achando; E disse ao vinhateiro: Eis que há três anos venho procurar fruto nesta figueira, e não o acho; corta-a; por que ocupa ainda a terra inutilmente? E, respondendo ele, disse-lhe: Senhor, deixa-a este ano, até que eu a escave e a esterque. E, se der fruto, ficará e, se não, depois a mandarás cortar".


 

Sei que a figueira representa a nação de Israel e que toda esta parábola tem uma lição enorme para essa nação; mas o que pretendo transmitir nesta breve exposição é algo mais "devocional", algo mais particular. Imagina:

Se tivéssemos uma figueira o que faríamos por ela? Qual seria o nosso desejo para a figueira? Logicamente que desse fruto. Para que isso pudesse acontecer, investiríamos nela; cuidaríamos dela para crescesse saudável. Não faríamos isto porque somos loucos, mas porque temos esperança de que ela produza figos. Temos esperança na figueira!

No entanto no ano seguinte, na época de colheita, chegamos lá e… e nada! A figueira está vazia! Não há figos! Não ficaríamos tristes? Para quê o cuidado? Valeria a pena tentar outra vez?

Bem! Depois de pensarmos e reflectirmos chegaríamos à conclusão de voltar a dar uma oportunidade à pobre da árvore, afinal ainda temos esperança que venha a dar fruto!

Mas o resultado é o mesmo e ao fim de três anos de investimento, nada! A figueira não produziu nada! Começamos a ficar chateados. A "esperança" na figueira começa a desaparecer e pensamos em retirá-la da nossa vinha, mas um homem que nós contratámos para trabalhar na vinha pede que a deixemos por mais um ano, na condição de que se ela não produzir no ano seguinte, seja cortada.

Antes de continuares a ler, pensa no que leste até aqui. Como te sentirias se fosses o dono desta figueira?

Agora coloca Deus Pai como dono da figueira e coloca-te a ti na figueira! Lembra-te de todo o investimento que Deus tem feito em ti ao longo de todo um ano! Lembra-te da morte de Cristo para te salvar; do Espírito que te deixou para te consolar; da Sua Palavra para te guiar! Não serão estas dádivas, "investimentos" para que tu possas produzir frutos? E os dons e talentos que tens recebido? Não serão "investimentos" de Deus na tua vida com o mesmo objectivo?

E quais são os frutos que tens dado? Existem, por acaso? O que será que Deus pensa de ti como "figueira"?

Mas Deus como é bom, dá-te mais uma oportunidade, ou duas, ou três, etc… com a esperança que tu produzas algo de bom, que dês frutos correspondentes à tua nova natureza (cristã), tal como se espera que a figueira dê figos.

Mas chega a altura, por não teres dado fruto, em que Ele se "cansa" e diz que deves ser cortado mas ainda assim concede-te mais uma oportunidade. Tens mais um tempo para dar fruto, para mostrares o que és verdadeiramente; mas não tens todo o tempo do mundo para o fazer. Por acaso já viste como acaba o texto? "Se der fruto, ficará e, se não, depois a mandarás cortar".

Reflecte no que pode ser esta consequência (cortar) na tua vida, caso continues a não produzir fruto nenhum, por um longo período de tempo. Se és cristão tens de mostrá-lo, tem de se ver, o fruto da tua nova natureza tem que surgir, senão algo está errado!

3 Biblos:

Natenine disse...

Pertinente. Bastante pertinente.

Maria João disse...

Aproveitemos as oportunidades. Não sabemos se será a última, como aconteceu com a figueira.

beijos em Cristo

Flôr disse...

I Coríntios 15:14
"E, se Cristo não ressuscitou, é vã a nossa pregação, e vã, a vossa fé;"

I Coríntios 15:17
"E, se Cristo não ressuscitou, é vã a vossa fé, e ainda permaneceis nos vossos pecados."

Saudações fraternais no amor do Senhor Jesus. :))

Flor